Como uma Deusa...


Negando pedido de um trabalhador rural por considerar que seus direitos trabalhistas já estavam prescritos, a Exma. Juíza do Trabalho Adriana Sette, da comarca de Santa Rita, na Paraíba, escreveu
"A liberdade de decisão e a consciência interior situam o juiz dentro do mundo, em um lugar especial que o converte em um ser absoluto e incomparavelmente superior a qualquer outro ser material. A autonomia de que goza, quanto à formação de seu pensamento e de suas decisões, lhe confere, ademais, uma dignidade especialíssima. Ele é alguém em frente aos demais e em frente à natureza; é, portanto, um sujeito capaz, por si mesmo, de perceber, julgar e resolver acerca de si em relação com tudo o que o rodeia. Pode chegar à autoformação de sua própria vida e, de modo apreciável, pode influir, por sua conduta, nos acontecimentos que lhe são exteriores."

"Ser absoluto e incomparavelmente superior a qualquer outro ser material" é brincadeira!

Para quem quiser conferir a sentença divina clique AQUI para ver a íntegra.

Comentários

Inanna disse…
É mais engraçado que piada do Casseta & Planeta!
Anônimo disse…
É mais engraçado que piada do Casseta & Planeta!
Pena que seja real.

Postagens mais visitadas deste blog

O auxílio doença e o Empreendedor Individual/MEI

Planilhas gratuitas para auxiliar uma boa gestão financeira

Power Hacks nº4, com Ana Carla Fonseca: Economia criativa