10 regras para uma boa gestão financeira no seu empreendimento


1.A área financeira e a de vendas, em uma empresa, têm que andar de mãos dadas;

2.Falta ou sobra de caixa não significa que uma empresa está obtendo lucro ou tendo prejuízo;

3.Nunca deve ser imobilizado todo ou grande parte do capital de giro (só se deve fazê-lo com disponibilidade de capital próprio acima do valor das necessidades ou obter financiamento com capital de longo prazo – Banco de Desenvolvimento);

4.O giro de estoques, a redução dos prazos de venda e o aumento dos prazos de pagamento são fundamentais para não aumentar a necessidade de Capital de Giro, que leva a dificuldades financeiras;

5.Lucro é o objetivo de uma empresa e é o número mais sensível. Qualquer alteração nas vendas, custos, descontos ou nos preços de venda impactam demasiadamente nos lucros;

6.Deve se administrar os detalhes da empresa, nada deve ser considerado desprezível (de real em real se constrói o patrimônio);

7.Conhecer a Margem de Contribuição é de suma importância para tomar decisões quanto a contrair despesas ou alvancar o lucro;

8.Deve se traçar metas de vendas sempre levando em consideração o Ponto de Equilíbrio;

9.Quanto mais se transformar Custos Fixos em Custos Variáveis, mais fácil será administrar a empresa;

10. Os maiores inimigos do lucro são:

Os descontos
A comissão sobre o preço de venda
Compras mal feitas
Os impostos pagos de forma indevida
Por Edmilson Koji Tanaka



Direito e Gestão Empresarial

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O auxílio doença e o Empreendedor Individual/MEI

Planilhas gratuitas para auxiliar uma boa gestão financeira

Roteiro para elaboração de contrato de prestação de serviços.