Supersimples fecha janela de opções e reafirma suas vantagens

O Simples Nacional, também conhecido como Supersimples é um sucesso. Não há como negar. Quem está dentro não quer sair, quem está fora via de regra quer entrar. É o regime mais arrojado de desoneração tributária do mundo, apesar dos esforços dos estados para avacalhar essa eficiência com a nefasta substituição tributária (entenda AQUI a lambança), fato constatado no "International Tax Dialogue" de 2007, evento do FMI, Banco Mundial, OCDE, dentre outros, que discutiu a tributação de pequenas e médias empresas em mais de 70 países. 

Escute nosso podcast sobre o Supersimples na barra ao lado direito do blog.

O ano de 2011 fechou com 3,877 milhões de optantes, ante 3,716 milhões em 2010 e 2,831 milhões em 2007. Quando falamos em Empreendedores Individuais, somamos a isso mais 1,826 milhão ao final de 2011, totalizando 5,703 milhões de CNPJ.

Já em janeiro de 2012, janela de opção para empresas já em funcionamento, somaram-se a esse enorme contingente mais 269.224 empreendimentos, entre Empreendedores Individuais e empresas de micro e pequeno porte, dos quais 237.596 são de empresas que já existiam e, por algum motivo, não eram optantes.


Também em janeiro último 21.566 empreendimentos optantes pelo Simples Nacional pediram enquadramento como Empreendedor Individual (veja AQUI como fazer isso, lembrando que só vale para 2013). Em sentido contrário, 8.297 empresários "subiram" de patamar, deixando de ser EI e se tornando microempresa (veja AQUI com o fazer. Nesse caso a transformação é imediata, podendo até retroagir).

Quer saber mais sobre o Empreendedor Individual? Clique AQUI.

E sobre o Supersimples? Clique AQUI.


Direito e Gestão Empresarial

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O auxílio doença e o Empreendedor Individual/MEI

Planilhas gratuitas para auxiliar uma boa gestão financeira

Power Hacks nº4, com Ana Carla Fonseca: Economia criativa