O empreendedor precisa cuidar da sua própria carreira?


por Andreza Tibana do www.pensandogrande.com.br

gestão de carreira na década de 80 era vista de uma maneira bastante diferente. Quem decidia o futuro do funcionário era a empresa. Com o passar dos anos e com a globalização, o colaborador passou a ser o único responsável pela própria carreira. Além disso, o empreendedor precisa cuidar do seu aspecto profissional tanto quanto seus colaboradores.
Poder conversar com o mundo, em tempo real, aumentou o leque de produtos e serviços nos países, o que gerou mais concorrência e necessidade de diferenciação. “Essa mudança forçou um processo que ficou conhecido como “downzing”, ou “achatamento” da hierarquia das empresas, gerada pela necessidade das empresas tornarem-se mais dinâmicas no processo e mais rápidas na resposta ao mercado”, explica Meiry Kamia, Mestre em Administração de Empresas e Consultora Organizacional.
Com novas possibilidades a relação empresa-funcionário também mudou. “O potencial humanopassou a ser valorizado, uma vez que a inovação é a chave do sucesso. O funcionário deixou de ser passivo, esperando uma brecha para crescer, e passou a ter postura mais ativa, conversando e negociando com os proprietários do empreendimento. A empresa, por outro lado, para atrair e reter talentos e passou a investir nos melhores para crescerem juntos”, afirma Meiry, que também é palestrante e psicóloga.
A especialista listou seis dicas para nortear quem busca organizar a própria carreira de empreendedor:
Programe sua escalada: Uma vez definido o que você quer da vida profissional, chegou a hora de planejar. Para você alcançar seu objetivo quais competências você deve ter? Escreva seu plano de ação!
Mostre seu talento: Um erro da maioria das pessoas é não demonstrar seus talentos. Fazem um lindo planejamento, mas não colocam em prática. Mostrar o talento significa ter iniciativa para agir, é fazer o que tem que ser feito, não temer o julgamento do outro. Ao final de cada dia, pergunte a si mesmo “o que você realmente fez (e não apenas teve intenção de fazer) em busca do seu sonho?”. Essas atitudes mostram ao empreendedor quem está ao seu lado e quem são seus companheiros de jornada.
Cresça com a empresa: ninguém cresce sozinho. O empreendedor precisa de talentos que tragam experiências e conhecimentos necessários para acompanhar o crescimento da empresa. Não escolha apenas visando o ganho financeiro, leve em conta o que seus funcionários podem agregar ao seu negócio.

- Crie e mantenha sua rede social:
 Ao empreendedor, é essencial ter boas redes de relacionamento. Isso aumenta a confiabilidade e bons contatos sempre geram bons negócios.
- Trabalhe seu Marketing Pessoal: Marketing pessoal não é o que você fala sobre si mesmo, e sim, o que as pessoas falam quando você não está presente. Pense! O que seus funcionários dizem quando você não está presente? O que seus parceiros dizem sobre você? As pessoas indicam seu trabalho? Fazer o Marketing Pessoal é ser responsável pela imagem que você passa e isso vai além de uma boa vestimenta e um cabelo alinhado. Envolve a ética, o respeito a si e aos colegas, a coerência entre o que você diz e faz. Portanto, seja responsável, trabalhe sempre para você. Comprometa-se com o resultado e, com certeza, o sucesso será seu!

Direito e Gestão Empresarial

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O auxílio doença e o Empreendedor Individual/MEI

Planilhas gratuitas para auxiliar uma boa gestão financeira

Roteiro para elaboração de contrato de prestação de serviços.