5 coisas que fazem sua empresa perder dinheiro



Mal calculados, gastos com contas de telefone e materiais de escritório podem se tornar um problema para o seu negócio

De Camila Lam, da Exame

Marcadores de papelFrancisco Javier Alcerreca Gomez/ Dreamstime.com
São Paulo – Para que a pequena empresa tenha um pouco mais de lucro, uma das soluções encontradas por empresários é reduzir os custos ao máximo. Como as despesas e os lucros destes negócios são pequenos, simples atitudes podem fazer a diferença. “Reduções pouco significativas, ao longo de um ano, passam a fazer diferença”, afirma Reinaldo Messias, consultor do Sebrae-SP.

Antes de cortar custos, os empreendedores devem estar atentos ao aspecto financeiro da empresa. As despesas não podem ser incompatíveis com a quantidade de recursos que a companhia tem. Alguns gastos são como goteiras, de pouco em pouco vão consumindo o dinheiro do caixa. Veja abaixo cinco coisas que tiram dinheiro da sua empresa sem que você perceba.

1. Telefone e internet
O acompanhamento das contas de telefone e celulares de uso da empresa deve ser feito bem de perto. Há maneiras de deixar as contas de celulares corporativos mais baratas. “A solução não é trocar a fonte e sim passar a usar serviços online”, afirma Messias. Negociações por meio do Skype podem diminuir os custos com ligações, por exemplo.
No caso da internet, o consultor conta que o serviço é essencial na maioria dos estabelecimentos. Cabe ao empresário avaliar e pesquisar quais operadoras oferecem o melhor custo-benefício para o estabelecimento.

2. Materiais de escritório
Canetas, cópias, papéis e cartuchos de impressora são materiais de escritório básicos para qualquer tipo de empresa. A quantidade, no entanto, deve ser observada. De acordo com o consultor, é recomendável fazer um acompanhamento e verificar quanto custa no faturamento da empresa a compra desses produtos. Muitas vezes, pode estar havendo desperdício. 


3. Estoque
Às vezes, ter um estoque em ordem e repleto de produtos pode parecer uma boa ideia. Mas não é se grande parte do que está dentro não é atraente para o consumidor. Principalmente no comércio, produtos estocados perdem valor ao longo do tempo e passam a não ter valor comercial.

Prestar atenção no prazo de validade dos produtos e avaliar quais estão com defeitos de fabricação ajudam a minimizar os prejuízos. Para Messias, uma boa gestão de estoque é essencial para qualquer tipo de empresa.

4. Equipe mal treinada
Bom atendimento é a chave para o sucesso de uma empresa. Mas, quando os funcionários não recebem treinamento, os prejuízos operacionais são incalculáveis. Uma vez que o cliente não é bem atendido, as chances de ele voltar diminuem bastante.
De acordo com o consultor, o gestor também deve acompanhar a produção. Sem instrução, funcionários podem utilizar quantidades excessivas de matéria-prima o que acaba resultando em desperdício para a empresa.

5. Falta de manutenção
O capital perdido durante a quebra de um maquinário essencial para a produção da empresa, por exemplo, pode custar muito. Por isso, manutenções periódicas e uma gestão de qualidade podem ajudar a evitar que essas situações aconteçam. Segundo Messias, a troca de computadores ou máquinas, por exemplo, são medidas preventivas que a longo prazo podem evitar problemas e gastos excessivos.


Direito e Gestão Empresarial

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O auxílio doença e o Empreendedor Individual/MEI

Planilhas gratuitas para auxiliar uma boa gestão financeira

Roteiro para elaboração de contrato de prestação de serviços.