Nosso cérebro: Aliado ou Inimigo?

[NEURO UX] Compartilho aqui alguns pontos muito interessantes sobre neurociências que implicam diretamente nossa performance profissional, marketing, zonas de conforto e criatividade (extraídos de algumas apresentações sobre "Neuro UX").
1) O cérebro masculino alcança a maturidade com 35 anos e o feminino com 24.
2) Nosso cérebro é naturalmente preguiçoso, induzindo escolhas sempre mais “confortáveis”, seja física, seja psicologicamente.
3) O padrão cerebral é de economia de energia, nos dando a sensação de conforto sempre em situações de previsibilidade, repetitividade e aversão ao novo (riscos).
4) Quanto mais contrariar o cérebro, mais neurônios se ativam e mais conexões acontecem, aumentando o poder da criatividade. Com a plasticidade do cérebro, os neurônios vão se dedicando às novas tarefas.
5) Neurônios “reforçados” por novas atividades podem passar 50 vezes mais informações uns para os outros.
6) Nascem e morrem cerca de 9 mil neurônios por dia. Se fazemos exercícios físicos esse número pode ultrapassar 30 mil. Os neurônios jovens “aprendem” muito mais fácil que os outros.
7) Enquanto estamos aprendendo, usamos todo o cérebro (é o modo chamado difuso; usado por crianças). Depois que aprendemos, fixa-se um bloco de informações e forma-se um padrão, que usa muito menos energia (modo foco).
8) Ficar mais velho não significa que perdemos poder criativo e sim que deixamos de usar o poder criativo.
9) Gatilhos de motivação para inovar, buscar sair da zona de conforto - pensamento crítico, motivação intrínseca (sem necessidade de recompensa)
10) A carga genética muda de acordo com a nossa experiência. O que se passa ao ter filhos com 18 anos é totalmente diferente do que se tiver com 40.
11) O cérebro pode captar 126 informações por segundo, mas 99% é jogado fora após uma análise instantânea do que é importante ou não. Daí vem as estratégias para captar a atenção das pessoas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como colocar seu produto nas prateleiras dos grandes varejistas

Planilhas gratuitas para auxiliar uma boa gestão financeira

Bens reais como garantia bancária e a necessidade de informações confiáveis